Tribuna Livre aborda dificuldade de acesso ao exame de mamografia em Fortaleza

Fausta Soares é vice-presidente da Associação Rosa Viva – Foto: Érika Fonseca.

Na manhã desta quarta-feira, 11, a Câmara Municipal de Fortaleza concedeu o espaço da Tribuna Livre para a Associação Rosa Viva, que integra o Grupo de Apoio às Mulheres Mastectomizadas juntamente com a entidade Toque de Vida, Grupo Amar e Nossa Causa. O momento foi de cobrança e reivindicações.

Em nome da Rosa Viva, a vice-presidente Fausta Soares iniciou sua fala exaltando os avanços significativos em relação à prevenção e tratamento do câncer de mama, como por exemplo a aprovação da Lei 11.664 de 2008, que concede o direito às mulheres acima de 40 anos realizar sua mamografia anualmente.

Apesar de avanços, Fausta ressalta a importância de apontar o que precisa ser melhorado. A vice-presidente da Rosa Viva afirmou que o enfrentamento está sendo feito com instituições, poder público, sociedade, poder judiciário, para que as leis sejam respeitadas.

“Estamos conversando, pedindo o apoio para que as mulheres vençam a dificuldade de fazer a mamografia, que é o ponta pé inicial para essas mulheres vencerem o câncer. O câncer de mama precisa ser descoberto precocemente para ter uma eficácia maior para seu tratamento e cura”, frisou.

A representante da Associação ainda trouxe uma pauta de reivindicações para que os parlamentares possam contribuir. Entre as demandas estão: Garantia de acesso pleno à mamografia anualmente para mulheres acima de 40 anos; Garantia de acesso às biópsias mamárias pelo SUS e prestadoras de serviços de saúde; Implantação da Lei 12.732/2012 (Lei dos 60 dias); Inclusão de mastologistas e oncologistas clínicos na atenção primária e secundária; e a Garantia de tratamento especializado para pacientes postadores de câncer metastático no SUS ou prestadoras de serviços.

“Essas mulheres estão aqui lutando para diminuir a mortalidade, se não tiver politicas públicas para que tenham acesso rápido ainda no início, vamos continuar tendo a curva de mortalidade sem nenhuma diminuição. Elas estão aqui pedindo mais tempo de vida, pedindo o direito de poderem a partir dos 40 anos fazer sua mamografia anualmente. A cobertura mamográfica em nível de Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, é de 24,7%. No Ceará, a expectativa dessa cobertura é que seja acima de 30% e a meta do Instituto Nacional do Câncer é de 70% no Brasil”, registrou.

Outubro Rosa

O “Outubro Rosa” é um movimento internacional que visa à conscientização sobre a importância de um diagnóstico precoce e da prevenção contra o câncer de mama. Neste ano o movimento foi unificado. O tema da campanha unificada Outubro Rosa de 2017 é “Mamografia precisamos de acesso!”.

Assessoria de Imprensa
Silmara Cavalcante
Câmara Municipal de Fortaleza – CMFor
Fone: + 55 85 3444.8304
Instagram: @cmforoficial
Twitter: @camaracmf
Facebook: https://www.facebook.com/cmfor/