Problemática do lixo, direitos humanos e valorização da Polícia Militar foram os destaques do Pequeno Expediente desta quarta-feira, 8

Márcio Martins é líder do PR na Câmara Municipal – Foto: André Lima

Márcio Martins é líder do PR na Câmara Municipal – Foto: André Lima

Problemática do Lixo em Fortaleza
O vereador Márcio Martins (PR), durante a sua fala no pequeno expediente, da sessão ordinária desta quarta-feira, 8, ressaltou a crescente problemática do lixo em Fortaleza. Segundo o parlamentar, a situação hoje não atinge apenas a periferia, mas também áreas nobres da cidade. Márcio cobrou da prefeitura ações mais efetivas para o enfrentamento do problema e sugeriu um investimento maior na área de educação ambiental.

“O que me traz hoje aqui é para falar sobre o lixo, que a cada dia cresce e toma conta da nossa querida Fortaleza. No bairro que milito, no Jardim América, identificamos 15 pontos de lixo. Fortaleza está imunda e quando a gente vê a fala do prefeito é sempre o discurso de que está sendo feito algo e que a população é que deve se conscientizar, mas o que devemos fazer é lidar com a situação. Se a população não está consciente, vamos investir mais em educação ambiental. Podemos pegar um pouco da verba publicitária, que é um valor exorbitante e investir na educação ambiental.”, cobrou.

Vereador integra o PP na Câmara Municipal. Foto: André Lima

Vereador integra o PP na Câmara Municipal. Foto: André Lima

De acordo com o vereador Eron Moreira (PP), apesar das ações desenvolvidas pelo prefeito a situação do lixo é realmente um problema na capital e merece um debate maior por inciativa do Legislativo. O vereador solicitou a atenção do líder do governo para o tema e ressaltou a importância da participação da população no debate.

“Estive no Pólo de Lazer, e verificamos o estado de degradação do equipamento, com grades quebradas, sem manutenção e já demos entrada no requerimento solicitando a limpeza do espelho d´água. Num segundo momento vamos pedir ao prefeito a revitalização do espaço, e a implantação de um Ecoponto, pois há um ponto de lixo no local.”, frisou.

Segundo Eron, é preciso investir também em campanhas educativas para que a população se conscientize e denuncie os que desrespeitam a lei. “Hoje mesmo recebi o convite do prefeito Roberto Cláudio para a inauguração na grande Messejana, de mais um Ecoponto. Na verdade o prefeito tem demonstrado ações no sentido de reverter a problemática do lixo, mas diante da dimensão do problema se faz necessário um debate maior e com a participação da população.”, ressaltou.

Ésio Feitosa do PPL é líder do governo na Câmara Municipal. Foto: André Lima.

Ésio Feitosa do PPL é líder do governo na Câmara Municipal. Foto: André Lima.

Em resposta ao pronunciamento do vereador Márcio Martins (PR), o vereador Ésio Feitosa (PPL) afirmou que o Poder Público tem se empenhado para resolver o problema do lixo na Capital. O parlamentar lembrou que essa é uma dificuldade que precisa da ajuda de todos, inclusive da população, mas que a Prefeitura de Fortaleza utiliza a política dos Ecopontos para minimizar os transtornos.

Segundo o vereador, Fortaleza já possui 24 Ecopontos e até o dia 20 de janeiro foram recolhidos 4.067 toneladas de materiais. No total, há 9.197 usuários cadastrados no Programa Recicla Fortaleza, que desde abril de 2016, quando entrou em vigor, concedeu R$ 132.355,26 em descontos nas contas de energia e créditos no Bilhete Único para que dispôs a depositar o lixo potencialmente reciclável nos ecopontos.

Priscila Costa é vice-líder do PRTB na Câmara Municipal. Foto: André Lima

Priscila Costa é vice-líder do PRTB na Câmara Municipal. Foto: André Lima

Direitos Humanos
Já a vereadora Priscila Costa (PRTB) repercutiu a matéria do jornal O Povo intitulada “Entidades pedem perfil técnico para Direitos Humanos”. A parlamentar criticou o posicionamento de Movimentos ouvidas na reportagem que declararam não apoiar o seu nome para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Casa por ela ter “vínculo com a igreja”.

Priscila declarou que uma parlamentar legitimamente eleita pelo povo tem o direito de professar sua fé. Além disso, a vereadora afirmou que a manifestação das entidades demonstra preconceito e pediu respeito e pluralidade aos que pensam diferente.

“Eles não estão preocupados com as minorias, mas com o monopólio de opinião. E sim, nesta Casa vou defender a liberdade de expressão.”

Vereador integra a bancada do PR na Câmara Municipal. Foto: André Lima

Vereador integra a bancada do PR na Câmara Municipal. Foto: André Lima


Valorização da Polícia Militar

O vereador Soldado Noélio (PR) pediu mais valorização da Polícia Militar pelo Governo do Estado. De acordo com o parlamentar, o policial militar não recebe um salário de R$ 8 mil como o Governador Camilo Santana está afirmando, e cobrou direitos para a categoria.

“Se Camilo Santana quer fazer política de valorização dos profissionais de segurança, tem que reconhecer a base, porque é ela que segura a violência no Ceará. O Policial Militar no país não tem direito a ter carga horária regulamentada em lei, adicional por hora extra ou mesmo adicional noturno, como qualquer trabalhador do país tem. Foram dois anos sem ajustes, e quando o Governador resolve dar aumento é de R$ 2,66 para os soldados, que ele diz que ganham R$ 8 mil. Se segurança é prioridade, vamos apertar e valorizar quem está no dia a dia na rua”, afirmou.

Assessoria de Imprensa
Anna Regadas
Câmara Municipal de Fortaleza – CMFor
Fone: + 55 85 3444.8304
Instagram: @cmforoficial
Twitter: @camaracmf
Facebook: https://www.facebook.com/cmfor/