Idalmir Feitosa lamenta a onda de políticos brasileiros envolvidos com corrupção

Idalmir Feitosa integra a bancada do PR no parlamento municipal – Foto: Genilson de Lima

O vereador Idalmir Feitosa (PR) utilizou seu tempo no grande expediente desta terça-feira, 18, para lamentar a onda de políticos brasileiros envolvidos com corrupção, afirmou na tribuna que a classe política se encontra degradada. Segundo o parlamentar, é preciso que os políticos honestos elevem suas vozes para que a população saiba que nem todos são assim.

Idalmir iniciou sua fala ressaltando que cerca de 74 pessoas envolvidas no mundo político, como senadores, ministros, governadores e deputados estaduais, estão sendo investigados na Operação lava Jato. Para o parlamentar, a população brasileira enxerga a classe política com péssimos olhos.

“A classe política está degradada e precisamos nos unir em um movimento cívico de coragem, que separa o joio do trigo. Nós, políticos honestos, não podemos ficar nesse mesmo mar de lama. Não sou melhor do que ninguém, mas não vou me conformar com essa degradação. Ou os políticos se levantam para mostrar que são honestos, ou vamos ficar nessa avalanche de lama e corrupção que ataca a classe política”, afirmou.

Durante o Pequeno Expediente, Idalmir Feitosa repercutiu o assassinato da menina Débora Lohany e pediu para que a Comissão de Segurança da Câmara elabore um memorial e faça uma visita ao secretário de Segurança para que se faça uma força de defesa da família de Fortaleza. Segundo o parlamentar, só durante a Semana Santa 47 assassinatos foram registrados.

“Registramos 47 assassinatos em Fortaleza e a imprensa diz que os números caíram. Na verdade não era pra ter nenhum. Se tivéssemos a concepção de amar ao próximo, na Semana Santa não era pra haver morte, mas tivemos 47 crimes. Fortaleza, lamentavelmente, se encontra desassistida de medidas preventivas que possam coibir os assassinatos”, ressaltou.

O parlamentar destacou que pretende se juntar à Comissão de Segurança para redigir um Memorial da Câmara que, junto com o secretário de Segurança, criem o Comando Cívico de Segurança de Defesa de Fortaleza.

Por último, Idalmir Feitosa lamentou o pequeno número de vereadores durante a sessão solene que comemorou os 291 anos de fundação de Fortaleza.

 

Assessoria de Imprensa
Felipe Macedo
Câmara Municipal de Fortaleza – CMFor
Fone: + 55 85 3444.8304
Instagram: @cmforoficial
Twitter: @camaracmf
Facebook: https://www.facebook.com/cmfor/