Gardel Rolim critica modelo de gestão da saúde e apresenta projeto que amplia o Programa Saúde da Família em Fortaleza

Vereador é vice-líder do PPL na Câmara Municipal. Foto: Genilson Lima.

O vereador Gardel Rolim (PPL), ao utilizar o tempo do Grande Expediente na sessão ordinária desta terça-feira, 18, criticou a falta de planejamento do governo federal na área da saúde diante das mudanças do perfil populacional. O parlamentar defendeu a criação de um plano de desenvolvimento de saúde sustentável baseado na prevenção e apresentou um projeto de sua autoria que visa ampliar a cobertura do Programa Saúde da Família (PSF) em Fortaleza.

“Vamos voltar a falar um pouco do Brasil, pois precisa da nossa atenção e não podemos fugir ao debate do país que queremos. O modelo da saúde pública que temos hoje no país é semelhante ao modelo da década de 70, mas o Brasil mudou e o seu perfil populacional também. Isso tem impactos nas diversas áreas, inclusive na saúde. O envelhecimento da população tem aumentado drasticamente as doenças crônicas, mas não existe um planejamento.”, criticou.

Segundo o parlamentar, hoje são 17 bilhões de brasileiros com hipertensão. Porém, conforme os estudos do Ministério da Saúde, em 2025 o número será de 30 bilhões de brasileiros. “A população obesa chega a quase 20%, a diabetes aumentou 61%, além disso 50% dos jovens hoje tem o colesterol alterado. A maior causa de morte no país são as doenças cardiovasculares, como AVC. A arma de fogo aparece em quinto lugar.”, frisou.

De acordo com Gardel, o país precisa desfocar da saúde curativa e começar a trabalhar a prevenção. “Quando pegamos o orçamento do SUS, verificamos que mais de 70% é gasto na manutenção dos hospitais, atendimentos. Somente 30% do investimento é na prevenção, ou seja, não conseguimos nos adequar a situação atual. Precisamos construir um modelo preventivo e fazer que as doenças de agora sejam tratadas de forma eficaz e não somente curativa.”, defendeu.

Para o parlamentar, a equipe do PSF é essencial para o modelo de saúde preventiva. “Nós apresentamos um projeto que visa ampliar a cobertura do Programa Saúde da Família. Além desse, apresentamos outro que visa fomentar parcerias com universidades para que os alunos trabalhem na atenção básica. Também queremos que os espaços públicos sejam ocupados por ações e campanhas de saúde que visam a prevenção.”, frisou.

O vereador ainda apresentou um projeto de sua autoria que cria um sistema eletrônico com a integração dos prontuários dos pacientes atendidos na rede pública de saúde. “É importante a iniciativa, pois quando o paciente chegar no Frotinha o médico terá acesso ao histórico do paciente através do sistema. A ideia é termos um sistema único de informação, pois queremos ter uma saúde mais eficiente e melhorar a qualidade do atendimento. Nós vamos procurar o Executivo para discutir o projeto.”, ressaltou.

 

Assessoria de Imprensa
Anna Regadas
Fone: +55 85 3444.8304
Instagram: @cmfoficial
Twitter: @camaracmf
Facebook: http://www.facebook.com/cmfor/